Colégio Cataguases, atual Colégio Estadual Manoel Ignácio Peixoto

Cataguases/MG

DescriçãoO Colégio Cataguases está localizado no Bairro Granjaria, s/n, na cidade de Cataguases. Foi projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer entre os anos de 1945 e 1949, e inaugurado em 1947. A pedido de Francisco Inácio Peixoto, Cândido Portinari elaborou o painel “Tiradentes”, que foi exposto no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro em 1949, antes de ser transportado para Cataguases. Hoje, uma réplica fotográfica substitui o original, vendido ao governo do Estado de São Paulo e instalado no Memorial da América Latina, na capital paulista. Funcionando em regime de internato misto, o estabelecimento recebe alunos de várias partes do Brasil. Na década de 60, o Colégio foi doado ao Estado de Minas Gerais, passando a chamar-se Escola Estadual Manuel Ignácio Peixoto. O prédio abriga o painel em pastilhas “Abstrato”, de Paulo Werneck, e tem, no pátio da frente, a escultura “O Pensador”, de Jan Zach, em homenagem ao professor Antônio Amaro. Em seu interior, abriga o primeiro Museu de Arte Popular do Brasil, organizado por Francisco Inácio Peixoto sob a orientação do escritor e crítico de arte Marques Rebello. O mobiliário original foi projetado por Joaquim Tenreiro, e o paisagismo, por Roberto Burle Marx. Embora possua um jogo de volumes em linha ousada, o prédio, segundo o próprio Niemeyer, ”tem uma solução muito simples, que não pede explicação. É um colégio com arquitetura correta e moderna, uma obra econômica”.

Situação atual:O Colégio pertence ao Governo do Estado de Minas Gerais e mantém seu uso original. De acordo com os dados colhidos em visita a campo realizada em 2004, esse imóvel encontra-se em bom estado de conservação.

Informações sobre o tombamento:Os tombamentos de Cataguases, embora já decididos pelo Conselho Deliberativo do IPHAN em 1996, ainda não foram lançados nos Livros do Tombo.

Fotos do Bem: (10)

Plantas/Desenhos: (2)